TribunalIraque.info
© 2014 TribunalIraque.info. Todos os direitos reservados.
Pedido de informações | Webmaster
Última actualização desta página às 23:29, dia 4 de Outubro de 2013
10 anos de guerra e ocupação no Iraque
Em poucas palavras
Estatísticas oficiais: Israel matém em prisão 190 crianças palestinianas
9 de Abril de 2012

Israel mantém presas nas suas cadeias cerca de 190 crianças palestinianas, em circunstâncias iguais aos palestinianos adultos detidos. Desde a ocupação militar em 1967 da Cisjordânia e de Gaza pelo exército de Israel, já foram detidas mais de 9000 crianças palestinianas com idade inferior a 18 anos. (Middle East Monitor)
Lançados quatro rockets sobre o aeroporto da Bagdad
30 de Março de 2012

Um grupo da resistência iraquiana lançou quatro rockets sobre o aeorporto de Bagdad, na última terça feira, numa altura em que este se encontrava reforçado de tropas invasoras dos EUA, militares iraquianos e mercenários ao serviço de empresas de segurança, que esperavam a chegada das delegações estrangeiras para a Cimeira da Liga Árabe. (Heyetnet)
Palestiniana há um mês em greve da fome
15 de Março de 2012

Hanna al-Shalabi, presa política palestiniana numa cadeia de Israel, no regime de “prisão administrativa” sem qualquer acusação formulada contra ela, encontra-se em greve da fome desde o dia 16 de Fevereiro. Os seus familiares apelam à realização este sábado, dia 17, de manifestações de apoio por toda a Palestina. (Uruknet)
Confrontos na Líbia
24 de Fevereiro de 2012

Na Líbia, pelo menos 113 pessoas da tribo Toubu e outras 23 da tribo Zwai foram mortas em Kufra, desde que os combates começaram na cidade a 12 de Fevereiro. Segundo declararou o chefe Issa Abdelmajid por telefone à agência AFP, a cidade está cercada há mais de uma semana. (Uruknet)
NATO mata 8 crianças afegãs
10 de Fevereiro de 2012

No dia 8, a aviação da NATO matou, no mínimo, 8 crianças, num bombardeamento à aldeia de Geyawa, distrito de Kapisa, no leste do Afeganistão. Os bombardeamentos foram confirmados por James Williams, um comandante das forças da NATO. (Uruknet)
Helicóptero da NATO abatido no Afeganistão
17 de Janeiro de 2012

De acordo com autoridades locais da província de Helmand, no sul do Afeganistão, um helicóptero da NATO foi abatido no dia 15 por um grupo de resistentes afegãos, tendo morrido os seus três tripulantes. (Uruknet)
Agir é preciso!

Destaque
Tribunal-Iraque
11-12-13 Outubro. Encontro Internacional Europa-Mundo Árabe. 
Promovido pela IAON (Rede Internacional Anti Ocupação) e pelo Tribunal-Iraque. Participam organizações da Bélgica, Espanha, Reino Unido e Suécia e activistas iraquianos e árabes. 
Em debate: a situação no Iraque e no mundo árabe, e a crise na Europa. 
Intervenções de, entre outros: Sabah Al-Mukhtar, Haifa Zangana, Mundher Adami, Eman Khamas, Dirk Adriansens, Manuel Raposo, Paloma Valverde, Bie Kentane, Sygun Meder, Mike Powers.
Visor
14 de Outubro de 2011
Tribunal Iraque

O agravamento da crise mundial do capitalismo degrada as condições de vida das populações trabalhadoras e aumenta as guerras de agressão.

A decadência económica do Ocidente imperialista leva as grandes potências a acentuar a espoliação dos países mais fracos, e a recorrer por sistema à violência militar para usurpar recursos ou para dominar povos que se batem pela independência.

A NATO, o mais vasto e poderoso aparelho militar de hoje, junta os interesses das duas maiores potências ocidentais: os EUA e a UE.
Esta aliança criminosa está presente em todos os principais conflitos da actualidade: Afeganistão, Iraque e Líbia. Foi também o instrumento para o desmembramento da Jugoslávia, o ataque à Sérvia e a ocupação do Kosovo. As mesmas forças apoiam o Estado racista e militarista de Israel e bloqueiam a independência da Palestina.

Notícias
4 de Abril de 2013
28 de Junho de 2012
10 de Abril de 2012
6 de Abril de 2012
4 de Abril de 2012
31 de Março de 2012
Depoimentos
EUA, França e Reino Unido preparam ataque à Síria
Mais um crime à sombra das “armas de destruição massiva”
Declaração do Tribunal-Iraque
31 de Agosto de 2013
TMI

As ameaças proferidas nos últimos dias pelos dirigentes norte-americanos, britânicos e franceses não deixam dúvidas de que está em marcha um ataque militar à Síria por parte destas potências. De novo se invoca a vontade da “comunidade internacional”, ou seja, a cobertura legal da ONU para levar a cabo o crime. Mas ao mesmo tempo vão-se ouvindo vozes de que a intervenção tem de ir por diante, com ou sem apoio das Nações Unidas.

 
20 Março 2003 / 20 Março 2013 - O Iraque foi ocupado há 10 anos
Justiça para o Iraque, julgamento dos responsáveis pela agressão
Comunicado da Comissão Coordenadora do Tribunal-Iraque
25 de Março de 2013
TMI
Os dez anos decorridos sobre a invasão do Iraque exigem uma evocação e um balanço.
Desde 20 de Março de 2003, um milhão e meio de iraquianos morreram em consequência da guerra. Cinco milhões de pessoas estão deslocadas no interior ou no exterior do país. Há um milhão de viúvas e cinco milhões de órfãos. Estes números foram divulgados em Fevereiro de 2012 pelo Conselho dos Direitos Humanos da ONU.
18 de Março de 2013
Haifa Zangana

Uma década depois da invasão do Iraque pelos EUA, a destruição causada pela ocupação estrangeira e o regime que se seguiu tem tido um enorme impacto na vida diária dos Iraquianos – sendo o exemplo mais inquietante a violência contra as mulheres. Ao mesmo tempo, a política sectária do regime está a forçar as mulheres a abdicar dos seus direitos, arduamente adquiridos, em todos os domínios: emprego, liberdade de circulação, casamento civil, benefícios sociais, e o direito à educação e aos serviços de saúde.

 
11 de Abril de 2012
Saadi Yousif

Deixa-me sozinho soldado.
Deixa-me na minha cabana de cana flutuante e a minha lança de pesca.
Deixa-me os meus pássaros migratórios de plumas verdes.
Leva os teus pássaros de ferro rugindo fumegantes e os teus mísseis Tomahawk.

Eu não sou teu inimigo.
Eu sou aquele que se enterra até aos joelhos nos arrozais.
Deixa-me com a minha maldição.
Eu não preciso do dia da tua condenação.

 
1 de Abril de 2012
Ross Caputi

A morte de civis inocentes não é nada de novo no Afeganistão, mas estas 16 vítimas, nove das quais crianças, foram alegadamente assassinadas por um soldado sem escrúpulos, em vez de os assassinos habituais – ataques com drones, ataques aéreos e balas perdidas. Este incidente provocou a raiva entre os Afegãos e de modo idêntico aos ocidentais. Mas porque é que os ocidentais não ficam igualmente indignados quando os ataques com drones matam famílias inteiras?

 
Os efeitos da guerra suja
Intervenção na sessão do Tribunal-Iraque em Guimarães
21 de Março de 2012
Haifa Zangana

A “guerra suja” engloba duas definições.

Uma, é o “desaparecimento forçado” daqueles que sempre se opuseram a um regime brutal, como na Argentina (1976-1983), quando a junta militar, naquele que auto-intitulou “Processo de Reorganização Nacional”, levou a cabo uma repressão sistemática, dos opositores. É também o que acontece hoje no Baluchistão (Paquistão), onde corpos mutilados e visivelmente torturados continuam a aparecer, entre eles juristas, estudantes e trabalhadores agrícolas. Isto é descrito como a guerra suja secreta do Paquistão.

A outra, é a utilização de armas proibidas ou armas de destruição em massa. São apresentadas pelos média e definidas por alguns estados como o tipo de armas usadas pelos grupos ou organizações “terroristas” (frequentemente “islâmicas”), para não mencionar o terrorismo de estado aplicado no Iraque desde a invasão e a ocupação em 2003, a acrescentar ao seu anterior uso em 1991 durante a primeira guerra do Golfo.

Qualquer destas definições se aplica ao Iraque.

 
6 de Março de 2012
Muntazir Al-Zaydi

Um ladrão que foge com o que roubou a escorregar-lhe do bolso, pode-se esconder dos olhos dos outros mas a sombra da noite não dura muito tempo. Quando o primeiro raio de sol da liberdade brilhar, o rosto repelente dos EUA revelar-se-á.

 
26 de Fevereiro de 2012
Noam Chomsky

O declínio dos Estados Unidos entrou há algum tempo numa nova fase: a do declínio autoinfligido. Desde os anos 70 tem havido mudanças significativas na economia dos EUA, à medida que estrategas, estatais e do sector privado, passaram a conduzi-la para a financeirização e para a exportação de unidades industriais. Essas decisões deram início ao círculo vicioso no qual a riqueza e o poder político se tornaram altamente concentrados, os salários dos trabalhadores ficaram estagnados, a carga de trabalho aumentou e o endividamento das famílias também.

 
19 de Fevereiro de 2012
Michel Chossudovsky
Presidente e director do Centre for Research on Globalization, Michel Chossudovsky conversou com o i sobre essa possível terceira guerra mundial, de que fala no seu livro “Towards a World War III Scenario: The Dangers of Nuclear War”. Crítico da fortificação militar que os Estados Unidos estão a construir em torno da China, o professor canadiano da Universidade de Otava defende que a opinião pública é fundamental para evitar uma guerra nuclear.
16 de Fevereiro de 2012
Ilan Pappe
Foi assim que, submetido a um boicote de facto, me converti num pária dentro da minha própria universidade. Amigos e colegas cancelaram os convites para cursos e seminários que me tinham enviado antes de rebentar o caso Tantura, factos que punham a descoberto a brutal natureza da limpeza étnica realizada por Israel em 1948 e – o que era ainda mais importante – a sua estreita ligação com o processo de paz e qualquer possível solução do conflito.